Institucional

Histórico

O Instituto OuvirAtivo – música & desenvolvimento humano, tem sua origem no trabalho do músico e educador musical Marcelo S. Petraglia, que, desde 1990, atua como docente, compositor, construtor de instrumentos e pesquisador musical. O propósito deste trabalho sempre foi unir a música aos processos de desenvolvimento humano em suas diversas vertentes. Isso se concretizou primeiramente com a criação de uma linha de instrumentos musicais direcionados à pedagogia e à terapia musical, que foi produzida e comercializada entre 1994 e 2008 sob a marca “OuvirAtivo”. Em paralelo foram realizadas inúmeras oficinas, cursos de capacitação profissional, publicações, além de um trabalho direto, com clientes de diversos contextos, que buscavam o aprimoramento pessoal e profissional por meio da música.

Em 2008, com a transferência da produção dos instrumentos musicais para a empresa Pulsandosom e o surgimento do Curso Antropomúsica, o trabalho ganhou um propósito essencialmente educacional, tanto na capacitação de profissionais da área musical, quanto no âmbito do desenvolvimento humano e organizacional por meio de workshops no meio corporativo.

Surge em 2015 o Instituto OuvirAtivo em São José dos Campos, com o intuito de consolidar e impulsionar esse trabalho e oferecer uma melhor estrutura de atendimento a todos aqueles que desejam trilhar um caminho de desenvolvimento pessoal e profissional por meio da música.

Trabalhamos para:

  • Apoiar o desenvolvimento integral de pessoas, grupos e organizações por meio de uma prática musical inclusiva, sensível e significativa.
  • Apoiar o desenvolvimento de profissionais e estudantes da área musical no seu fazer artístico, pedagógico, terapêutico e social.
  • Encontrar, inventar, documentar e publicar ideias, conteúdos e ferramentas para o trabalho com a música em suas várias aplicações.

Temos como premissas:

  • Ouvir e dar respostas coerentes às perguntas e necessidades que chegam até nós.
  • Transparência e ética nas relações.
  • Simplicidade e objetividade na organização dos processos.
  • Aprendizado constante e ampliação do conhecimento.
  • Zelo pela dimensão estética do que fazemos.
  • Liberdade e criatividade nas ações.

Comentários estão encerrados.